sexta-feira, 28 de maio de 2010

Sobre a dança

Eu a vi dançando. Desde aquele dia, nunca mais pensei em outro tipo de dança, em outra pessoa. Eu precisava dançar com ela, salsa, dança do amor, da sedução. Não se consegue "apenas dançar" salsa! Tem que haver desejo, amor, atração. Tem que existir química ou então soa falso, o público não acredita, os juízes não caem. E eu queria ter isso com ela.

Linda e sexy, de pele clara e cabelos escuros, como a noite sem estrelas. A boca vermelha e carnuda, uma maçã madura pedindo para ser mordida e olhos verdes penetrantes, duas pedras de jade, firmes, cheios de força de vontade. Seu corpo de dançarina, lindo e sexy, forte e gracioso, me chamando, pedindo que dançasse com ela. Penso se ela tem consciência do impacto de seus movimentos no público... Penso se ela sabia que eu estava na platéia e que daria tudo para ser seu par.

Comecei a ter aulas de dança, mas como poderia continuar aspirando por ela sabendo que nunca a teria? Eu, um amador, ela, profissional, perfeita, incrível!

Ah, como seu par não lhe faz juz... Ele não a deseja, apenas a "maneja"! Eu faria melhor, tão melhor! Se eu conseguisse chegar até ela, mostrar minha contade, meu desejo...

Um comentário:

  1. nossa como tu escreve bem!
    adorei teus textos, parabéns. =)

    ;*

    ResponderExcluir