segunda-feira, 19 de abril de 2010

Capítulo 1 - O encontro III

Voltei andando para a lanchonete, pisando forte, irritada. Resmungando:
- Que grosseiro, que rude. Só pode ser algum caipira excêntrico. Como pode ser tão irritante. Como podem gostar tanto assim dele? Idiotas. Só podem ser idiotas mesmo. Preciso ir embora dessa cidade.

- Oh, pare de reclamar e vá de uma vez - veio uma voz da minha direita, acompanhada de uma risada. Clara, cristalina. - Como você deixa o humor alheio lhe afetar tanto assim? - disse Jason

Eu gelei. Como? Como ele poderia ter chegado ali tão rápido? Por que tinha mudado de humor tão rapidamente? E, mais do que tudo, por que diabos estava me seguindo, falando comigo ou se importando com o que eu estava resmungando.

- Saia de perto de mim. Suas opiniões não me interessam e minha vida não é da sua conta - respondi.

- Oras, mas quem está sendo rude agora? - ele riu, novamente, parecendo muito divertido com minha reação.

Olhei para ele com meu melhor olhar fulminante, só de birra, não falei nada e saí em direção à lanchonete. Por sorte nenhum de meus colegas viu a cena, ou poderiam comentar que eu estava implicando com o cliente.
Trabalhei o restante do dia irritada, tentando ser gentil e sorrir, apesar daquilo ser uma tortura. Eu só queria ir para casa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário